Cães e gatos serão cadastrados em Nóbrega

Zoonoses prepara inquérito canino em Padre Nóbrega

Equipe da Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses inicia em 28 de maio trabalho de classificação das condições de imóveis e cadastramento de cães e gatos no distrito de Padre Nóbrega. Após esta ação, será realizado, em breve, inquérito canino para analisar se algum cachorro naquela localidade foi infectado pelo protozoário do gênero leishmania, que provoca a leishmaniose, transmitido nas Américas pelo mosquito-palha ou birigui, o Lutzomiya longipalpis.

A classificação das edificações e o cadastramento consistem na avaliação do grau de risco que cada imóvel teria com relação à possibilidade de reproduzir o inseto vetor, além de contabilizar e registrar todos os animais domésticos do local.

De acordo com o coordenador de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses da SMS (Secretaria Municipal da Saúde), Lupercio Lopes Garrido Neto, na tarde da última quarta-feira (18) foi realizada uma reunião na USF (Unidade de Saúde da Família) daquele distrito, cuja equipe deverá ser capacitada para a realização do trabalho

Garrido Neto informa que o motivo da realização do inquérito canino em Padre Nóbrega é a confirmação parasitológica de um caso da doença em cão, em averiguação de rotina. Ainda são aguardados resultados de exames complementares, que estão sendo realizados pelo IAL (Instituto Adolfo Lutz) de São Paulo, que visam esclarecer se a ocorrência se deve à Leishmania brasiliensis, que determina a forma mucocutânea, ou à Leishmania chagasii, que provoca a forma visceral da enfermidade.

Até agora, cinco animais tiveram resultado parasitológico positivo para leishmaniose, sendo que amostras de dois cães deram resultado comprobatório negativo para LVA, e resultado de duas amostras estão sendo aguardadas. Um outro caso teve a comprovação impossibilitada por óbito do animal.

O coordenador diz que esta será a segunda área em que a equipe realizará o inquérito sorológico canino. De março até a semana passada foi realizado o levantamento em área que envolve as regiões do Cascata, Vila Altaneira e Aeroporto. Das amostras colhidas no procedimento, todas deram resultado negativo. Ainda faltam chegar alguns resultados do IAL.

DOENÇA
A leishmaniose é uma zoonose, ou seja, uma doença que afeta animais e seres humanos. O vetor, o Lutzomiya longipalpis (mosquito-palha ou birigui), transfere o parasita leishmania ao se alimentar de sangue de animais reservatórios infectados, para pessoas e animais sadios. Os principais reservatórios nas áreas silvestres são as raposas e cachorros do mato, e nas cidades, o cão doméstico.

No ser humano, o tipo cutâneo caracteriza-se pela formação de feridas na pele. Podem ocorrer lesões em mucosas. Já a LVA, forma mais severa da doença, se caracteriza por acometer vários órgãos internos, entre eles o fígado e o baço.

No cão hospedeiro do parasita, pode haver crescimento exagerado das unhas, emagrecimento, aumento do volume do abdome, lesão em torno dos olhos e nas extremidades das orelhas.

VIGILÂNCIA
A leishmaniose era uma doença restrita aos Estados do norte e nordeste do país, mas desde sua introdução no Estado de São Paulo, há 11 anos, a partir do Estado de Mato Grosso do Sul, observa-se uma expansão da área de transmissão.

No período de 1999 até dezembro de 2009, foram notificados mais de 3.720 casos suspeitos de LVA no estado de São Paulo, dos quais 1.750 foram confirmados.

O município de Marília – classificado como silencioso, receptivo e vulnerável devido à sua proximidade com municípios onde ocorre transmissão, e ao fato de já ter identificado a presença do vetor, vem realizando a vigilância da doença por meio da coleta de material para exame parasitológico de cães sintomáticos, inquéritos sorológicos em áreas onde se confirmam exames parasitológicos positivos.

Casos importados de outras cidades já foram encontrados em Marília.

Foto: Mauro Abreu

About these ads
Com as etiquetas

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: